Sim, o título do blog mudou!! Por mais que eu adorasse ser a Deusa da Ilusão, DDI não formava iniciais tão bacanas quanto Kesi Conta Tudo... Agora é o KCT!
Aliás, sim, eu fiz as alterações no desenho no paint. Sim, eu sei que a qualidade ficou duvidosa. Sim, eu tenho úvula bífida! \o/

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

TUDO VALE A PENA SE A ALMA NÃO É PEQUENA

Fui desafiada a escrever um post sobre esse tema. O que queria Fernando Pessoa dizer? Duvido muito que tenha sido apenas uma rima.

Antes de tudo, fiz uma pesquisa pra descobrir o significado de “valer a pena”. Encontrei significados que beiravam o senso comum, como pena significando “sofrimento”, querendo dizer que valeu o sofrimento. Ou ainda como “pena” sendo caneta, e a expressão significaria algo que valha ser escrito, e por isso também valha ser relembrado e recontado. Já o significado que achei mais bonito diz respeito a mitologia. Não vou contar nos detalhes, pra quem quiser basta ir no Dr. Google que ele responde a qualquer pergunta, mas sucintamente a história nos diz que depois de nossa morte, no julgamento final, é colocado em uma balança nosso coração, morto e mumificado, e do outro lado uma pena, que simboliza nossa consciência. Então precisamos viver de forma a engrandecer nossa consciência para fazermos com que nossa pena pese mais que o coração morto.

Taí, a pena é a consciência, e por essa eu não esperava! Resta pouco a se dizer. Eu tinha elaborado um texto enorme antes de conhecer esse significado, e acho que agora talvez ele não faça muito sentido.

Fernando Pessoa tem toda a licença poética do mundo para generalizar o quanto bem entender e ninguém tem o topete pra falar mal disso. E a ressalva que ele pôs torna esta, talvez, uma regra sem exceções, já que a alma não ser pequena não é uma exceção, mas uma condição. Se julgarmos como sinônimos alma e consciência, a frase seria quase auto-explicativa, para aqueles bom entendedores que nem precisam de meia palavra, apenas de meia vírgula.

Sem mais o que dizer sobre isso. Se engrandece sua consciência, esse é o caminho! Aliás, adorei a história, porque o povo vangloria tanto o coração, mas de que vale mesmo um coração pesadão e morto?

10 comentários:

  1. No primeiro momento achei que fosse uma frase do Chaves, o que mostra como sou "aculturado".

    Um coração morto e mumificado talvez ainda tenha alguma utilidade, como ficar exposto num museu. Museus são importantes na nossa vida.

    E o povo vangloria muita coisa, mas de fato agem contrariamente ao que dizem e acham ser certo, infelizmente.

    ResponderExcluir
  2. Pessoa...está no meu perfil, adoro suas teses e conclusões, mto bom seu texto, com um arte final e tudo, quem se atreve a contradizer Fernando Pesoa? E como estar no nível para chegar a conclusões? Resta=-me acompanhá-lo e poetizar, para de algum modo buscar com ele alguma semelhança, tb somos poetas, pô. bjos, bjos, bjosss

    ResponderExcluir
  3. Realmente varias conclusçoes podem ser tiradas partindo dessa frase. Essa que vc abordou me chamou muito a atenção, ouço varias pessoas dizendo que ouvem o coração mais que a conciência. Penso que o os dois tem que trabalhar juntos, achar um meio termo, ficar em paz e engrandecer a conciência e tambem o coração que muita das veses tem muita razão.

    ResponderExcluir
  4. ah, eu não entendi oq ela disse :D
    mais tudo bem, deexa pra ´lá ;@@

    5beegs:*

    ResponderExcluir
  5. Achei interessante sua interpretação... Mas já leu o poema de Fernando Pessoa na íntegra?? Se chama "Mar Português" e dentro do contexxxxxxto, acho que "pena" é sofrimento mesmo, sem mt espaço pra discutir essa palavra... Mas já quanto a "alma pequena".. Tá aí, o que seria?? Uma bela questão!! ;)
    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Ahh.. Te adicionei a Favoritos.. Quem sabe num escreva sobre "alma pequena"... Não quero perder! :D

    ResponderExcluir
  7. achei lino demais sua interpretação !! estava procurando algo assim!! quase pirei esses dias pensando, pensando, procurando ...Rita Guedes!!

    ResponderExcluir
  8. este poema faz parte da obra de Fernando Pessoa "Mensagem" portanto vai muito mais além daquilo que foi referido.
    a mensagem é uma obra épico-lírica que glorifica o passado e projecta um futuro, no qual Portugal vai dominar, não militarmente, mas sim espiritualmente.
    é uma obra que deve ser lida. :)

    ResponderExcluir